Provided by: debhelper_12.6.1ubuntu2_all bug

NOME

       dh_makeshlibs - cria automaticamente o ficheiro shlibs e chama dpkg-gensymbols

RESUMO

       dh_makeshlibs [opções do debhelper] [-mmajor] [-V[dependências]] [-n] [-Xitem]
       [-- parâmetros]

DESCRIÇÃO

       dh_makeshlibs é um programa debhelper que sonda automaticamente por bibliotecas
       partilhadas, e gera um ficheiro shlibs para as bibliotecas que encontra.

       Também assegura que o ldconfig é invocado durante a instalação e remoção quando encontra
       bibliotecas partilhadas. Desde o debhelper 9.20151004, isto é feito via um trigger do
       dpkg. Nas versões mais antigas do debhelper, dh_makeshlibs seria geralmente um script de
       mantenedor para este objectivo.

       Since debhelper 12.3, dh_makeshlibs will by default add an additional udeb line for udebs
       in the shlibs file, when the udeb has the same name as the deb followed by a "-udeb"
       suffix (e.g. if the deb is called "libfoo1", then debhelper will auto-detect the udeb if
       it is named "libfoo1-udeb"). Please use the --add-udeb and --no-add-udeb options below
       when this auto-detection is insufficient.

       If you previously used --add-udeb and is considering to migrate to using the auto-
       detection new auto-detection feature in 12.3, then please remember to test that the
       resulting DEBIAN/shlibs files are as expected.  There are some known corner cases, where
       the auto-detection is insufficient.  These include when the udeb contains library files
       from multiple regular deb packages or when the packages do not follow the expected naming
       convention.

FICHEIROS

       debian/pacote.shlibs
           Instala este ficheiro, se presente, no pacote como DEBIAN/shlibs. Se omitido, o
           debhelper irá gerar um ficheiro shlibs automaticamente se detectar quaisquer
           bibliotecas.

           Note que em níveis de compatibilidade 9 e anteriores, este ficheiro era instalado pelo
           dh_installdeb(1) em vez do dh_makeshlibs.

       debian/pacote.symbols
       debian/pacote.symbols.arquitectura
           Estes ficheiros de símbolos, se presentes, são passados para dpkg-gensymbols(1) para
           serem processados e instalados. Use os nomes específicos de arch se precisar de
           disponibilizar ficheiros de símbolos diferentes para diferentes arquitecturas.

OPÇÕES

       -mmajor, --major=major
           Em vez de tentar adivinhar o maior número da biblioteca com o objdump, usa o maior
           número especificado após o parâmetro -m. Isto é muito menos útil do que costumava ser,
           de volta aos maus velhos tempos quando este programa olhava para os nomes de ficheiro
           das bibliotecas em vez de usar o objdump.

       -V, -Vdependências
       --version-info, --version-info=dependências
           Se um ficheiro shlibs for gerado por este programa, esta opção controla que versão
           será usada na relação de dependência.

           Em compatibilidade 12 e posterior, dh_makeshlibs usa por predefinição
           -VUpstream-Version.  Em compatibilidade 11 e anterior o comportamento predefinido é
           como -VNone..

           A ferramenta dh_makeshlibs pode gerar dependências em três variantes:

           -VUpstream-Version
               A dependência será "packagename (>= packageversion)".  Note que Upstream-Version é
               sensível a maiúsculas/minúsculas e tem de ser escrito exactamente como mostrado
               aqui.

               Esta é uma definição conservativa que assegura sempre que as dependências de
               bibliotecas partilhadas dos pacotes mais antigos são pelo menos tão justas o
               quanto precisam de ser (a menos que a biblioteca seja inclinada a alterar a ABI
               sem actualizar o número de versão do autor).

               O reverso da medalha é que os pacotes podem acabar com dependências muito
               apertadas em alguns casos (note que um ficheiro symbols pode mitigar esta
               situação). Isto é geralmente uma inconveniência menor temporária e normalmente
               muito melhor que a falha causada ao esquecer de inserir a informação de
               dependência.

               Este formato explícito foi adicionado no debhelper/11.3. Nas versões anteriores,
               era usado em vez disto um -V sem nenhuma informação de dependência (e esse formato
               ainda funciona).

           -VNone
               A dependência será "packagename".  Note que None é sensível a
               maiúsculas/minúsculas e tem de ser escrito exactamente como mostrado aqui.

               Este formato é na generalidade não seguro sendo a única excepção se o autor
               original não estender a ABI de maneira nenhuma. No entanto, a maioria dos autores
               originais melhoram as suas interfaces com o passar do tempo e é recomendado que os
               pacotes usem -VUpstream-Version (ou um dos outros formatos de -Vdependencies).

               Alternativamente, isto pode ser suficiente se (e apenas se) o pacote usar versão
               por símbolo (veja dpkg-gensymbols(1)) e não compilar nenhum pacote udeb. Note que
               symbols não são suportados para pacotes udeb, os quais apenas se apoiam em shlibs
               para manuseamento das dependências.

           -Vpackage-relation
               Neste caso, o valor passado a -V irá ser usado como uma relação de dependência. O
               package-relation deve geralmente ser do formato "algum-nome-pacote (>=
               alguma-versão-pacote)".  Lembre-se de incluir o nome do pacote.

               Note que o debhelper irá usar o calor como está sem verificações de sanidade ou
               modificação. Em casos raros e especiais, isto é preciso para gerar uma dependência
               num pacote diferente daquele que contém a biblioteca.

           Quando escolher um valor para esta opção, por favor lembre-se que se o pacote fornecer
           um ficheiro symbols, então esse é geralmente preferido sobre o ficheiro shlibs para
           pacotes .deb regulares. Veja dpkg-shlibdeps(1) para mais informação sobre este tópico.

       -n, --no-scripts
           Não adiciona o trigger "ldconfig" mesmo que parece que o pacote possa precisar dele. A
           opção é chamada --no-scripts por razões históricas pois o dh_makeshlibs previamente
           gerava scripts do mantenedor que chamavam ldconfig.

       -Xitem, --exclude=item
           Exclui ficheiros que contenham item em qualquer ponto do seu nome de ficheiro ou
           directório de serem tratados como bibliotecas partilhadas.

       --add-udeb=udeb
           Cria uma linha adicionar para udebs no ficheiro shlibs e usa udeb como o nome do
           pacote para o udebs depender dele em vez do pacote da biblioteca normal.

           This is option is only useful for special cases such as when debhelper cannot auto-
           detect package name of the udeb package, when the udeb will contain libraries from
           multiple deb packages, or when the udeb contains libraries not present in the deb
           package.

       --no-add-udeb
           Do not add any udeb lines to the shlibs file.  This can be used to disable the default
           auto-detection of udebs.

       -- params
           Passa params para dpkg-gensymbols(1).

EXEMPLOS

       dh_makeshlibs -VNone
           Assumindo que este é um pacote chamado libfoobar1, gera um ficheiro shlibs que se
           parece com algo como isto:
            libfoobar 1 libfoobar1

       dh_makeshlibs -VUpstream-Version
           Assumindo que a versão actual do pacote é 1.1-3, gera um ficheiro shlibs que se parece
           com algo como isto:
            libfoobar 1 libfoobar1 (>= 1.1)

       dh_makeshlibs -V 'libfoobar1 (>= 1.0)'
           Gera um ficheiro shlibs que se parece com isto:
             libfoobar 1 libfoobar1 (>= 1.0)

VEJA TAMBÉM

       debhelper(7)

       Este programa é parte do debhelper.

AUTOR

       Joey Hess <joeyh@debian.org>

TRADUÇÃO

       Américo Monteiro

       Se encontrar algum erro na tradução deste documento, por favor comunique para Américo
       Monteiro a_monteiro@gmx.com ou Equipa Debian de Tradução Portuguesa traduz@debianpt.org.