Provided by: man-db_2.8.7-3_amd64 bug

NOME

       lexgrog - analisar informação de cabeçalho em páginas do manual

SINOPSE

       lexgrog [-m|-c] [-dfw?V] [-E codificação] ficheiro ...

DESCRIÇÃO

       lexgrog  é  uma  implementação  do  utilitário tradicional “groff guess”) em lex. Ele lê a
       lista de ficheiros na linha de comandos como ficheiros  fonte  de  páginas  do  manual  ou
       páginas  pré-formatadas  “cat”  e  mostra  o  seu nome e descrição conforme utilizados por
       apropos e whatis, a lista de filtros de pré-processamento exigidos pela página  do  manual
       antes de ser passada para noff ou troff, ou ambos.

       Se a entrada estiver mal formatada, lexgrog imprime “a análise falhou”; isto pode ser útil
       para programas externos que precisam verificar as páginas do manual para correcção. Se  um
       dos  ficheiros de entrada do lexgrog for “-”, lerá da entrada padrão; se algum ficheiro de
       entrada for comprimido, será lida automaticamente uma versão descomprimida).

OPÇÕES

       -d, --debug
              imprime informação de depuração.

       -m, --man
              Analisar entrada como ficheiros fonte de páginas do manual. É a predefinição se nem
              --man nem --cat forem indicados.

       -c, --cat
              Analisar  entrada  como  páginas  do manual pré-formatadas (“páginas cat”). --man e
              --cat não podem ser indicados em simultâneo.

       -w, --whatis
              Mostra o nome e descrição do cabeçalho da página do manual, como usado por  apropos
              e whatis. É a predefinição se nem --whatis nem --filters forem indicados.

       -f, --filters
              Mostra  a  lista  de  filtros  necessários ao pré-processamento da página do manual
              antes de a formatar com nroff ou troff.

       -E codificação, --encoding codificação
              Sobrepor o conjunto de caracteres adivinhado para a página com codificação.

       -?, --help
              mostra uma mensagem de ajuda e sai.

       --usage
              mostra uma mensagem curta de uso e sai.

       -V, --version
              mostra informação da versão.

ESTADO DE SAÍDA

       0      Execução de programa com sucesso.

       1      Erro de utilização.

       2      lexgrog falhou ao analisar um ou mais dos seus ficheiros de entrada..

EXEMPLOS

         $ lexgrog man.1
         man.1: "man - um ambiente para os manuais de referência online"
         $ lexgrog -fw man.1
         man.1 (t): "man - um ambiente para os manuais de referência online"
         $ lexgrog -c whatis.cat1
         whatis.cat1: "whatis - mostra as descrições das páginas do manual"
         $ lexgrog broken.1
         broken.1: análise falhou

ANÁLISE WHATIS

       mandb (que usa o mesmo código que lexgrog) analisa a secção NOME ao cimo de cada página do
       manual,  procurando nomes e descrições das funcionalidades documentadas em cada uma delas.
       Embora o analisador seja muito  tolerante,  dado  que  tem  de  lidar  com  um  número  de
       diferentes  formas  que  foram  antes  utilizadas,  pode,  às vezes, falhar a extracção da
       informação necessária.

       Ao utilizar o conjunto de macros tradicional man, uma secção NOME correcta  parece-se  com
       isto:

              .SH NOME
              foo \- programa para fazer algo

       Algumas  páginas  do manual requerem que ‘\-’ seja exactamente como mostrado; mandb é mais
       tolerante, mas para compatibilidade com outros sistemas, é sempre boa ideia reter a  barra
       invertida.

       No lado esquerdo, pode haver vários nomes, separados por vírgulas. Nomes com espaços serão
       ignorados, para evitar comportamentos patológicos em certas secções NOME mal  formadas.  O
       texto  no  lado  direito  é  livre,  e  pode ser dividido em várias linhas. Se estão a ser
       documentadas várias funcionalidades com diferentes descrições na mesma página do manual, é
       usado o seguinte formulário:

              .SH NOME
              foo, bar \- programas para fazer algo
              .br
              baz \- programa para não fazer nada

       (pode  usar  uma  macro  que inicia um novo parágrafo, como .PP, em vez da macro de quebra
       .br)

       Ao utilizar o conjunto de macros mdoc derivado de BSD, a secção  NOME  correcta  parece-se
       com algo como isto:

              .Sh NOME
              .Nm foo
              .Nd programa para fazer algo

       Há  várias  razões para a falha da análise do whatis. Por vezes, os autores das páginas do
       manual substituem ‘.SH NOME’ por ‘.SH MEUPROGRAMA’, o que leva a  que  mandb  não  consiga
       encontra  a  secção  de  onde  extrair  a informação necessária. Outras vezes, incluem uma
       secção NOME mas colocam aqui texto livre, em vez de ‘nome \- descrição’. Contudo, qualquer
       sintaxe parecida com o acima deverá ser aceite.

VEJA TAMBÉM

       apropos(1), man(1), whatis(1), mandb(8)

NOTAS

       lexgrog tenta analisar ficheiros contendo pedidos .so, mas só o poderá correctamente fazer
       se os ficheiros estiverem devidamente instalados numa hierarquia de páginas do manual.

AUTOR

       O código usado por lexgrog para analisar quem escreveu as páginas do manual:

       Wilf. (G.Wilford@ee.surrey.ac.uk).
       Fabrizio Polacco (fpolacco@debian.org).
       Colin Watson (cjwatson@debian.org).

       Colin Watson escreveu a encarnação actual da linha de comandos, assim como esta página  do
       manual.