Provided by: man-db_2.8.7-3_amd64 bug

NOME

       whatis - mostra descrições das páginas do manual numa linha

SINOPSE

       whatis  [-dlv?V]  [-r|-w]  [-s  lista]  [-m  sistema[,...]]  [-M  caminho] [-L idioma] [-C
       ficheiro] nome ...

DESCRIÇÃO

       Cada página do manual tem em si uma breve descrição. O whatis procura os nomes das páginas
       do manual e mostra as descrições, caso encontre algum nome.

       O  nome  pode conter caracteres universais (-w) ou ser uma expressão regular (-r). Se usar
       estas opções, poderá ser necessário pôr o nome entre aspas ou escapar  (\)  os  caracteres
       especiais para impedir que a shell os interprete.

       Durante  a  procura,  são usadas bases de dados de índice e são actualizadas pelo programa
       mandb. Dependendo da  sua  instalação,  isto  pode  ser  executado  por  uma  tarefa  cron
       periódica,  ou  pode ter de ser manualmente excutado após a instalação de novas páginas do
       manual. Para produzir umbase de dados whatis em texto de estilo antigo a partir da base de
       dados de índice relativa, emita o comando:

       whatis -M manpath -w '*' | sort > manpath/whatis

       onde manpath é uma hierarquia de páginas do manual, tal como /usr/man.

OPÇÕES

       -d, --debug
              imprime informação de depuração.

       -v, --verbose
              imprime avisos verbosos.

       -r, --regex
              Interpreta cada nome como uma expressão regular. Se um nome corresponder a qualquer
              parte de um nome de página, será feita uma correspondência. Esta opção faz com  que
              o whatis seja algo mais lento devido à natureza das bases de dados de procura.

       -w, --wildcard
              Interpreta  cada  nome  como  um padrão contendo caracteres universais ao estilo da
              shell. Para que haja uma correspondência, um nome expandido tem de  corresponder  a
              todo  o nome da página. Esta opção faz com que o whatis seja algo mais lento devido
              à natureza das base de dados de procura.

       -l, --long
              não corta a saída para a largura do terminal. Normalmente, isto é feito para evitar
              resultados muito feios de secções NOME mal escritas.

       -s lista, --sections lista, --section lista
              procura  só  as secções do manual indicadas. lista é uma lista de secções separadas
              por dois-pontos ou vírgula. Se uma entrada em lista for  uma  secção  simples,  por
              exemplo,  "3",  a  lista  de  descrições mostrada incluirá páginas nas secções "3",
              "3perl", "3x" e assim por diante; enquanto  se  uma  entrada  em  lista  tiver  uma
              extensão,  por  exemplo  "3perl", a lista incluirá só páginas nessa parte exacta da
              secção do manual.

       -m sistema[,...], --systems=sistema[,...]
              Se este sistema tem acesso a nomes de páginas de manual de outro sistema operativo,
              pode usar esta opção para lhes aceder. Para tal, use a opção -m NovoOS.

              O  sistema  especificado  pode  ser uma combinação de nomes de sistemas operativos,
              separados por vírgulas. Para incluir uma procura de nomes de páginas do  manual  do
              sistema  nativo,  o  nome  de  sistema  man  tem  de  estar  incluído  na cadeia de
              argumentos. Esta opção sobrepõe-se à variável de ambiente $SYSTEM.

       -M caminho, --manpath=caminho
              Especifique um conjunto alternativo de hierarquias de páginas de manual delimitadas
              por  dois-pontos para procurar. Por predefinição, whatis usa a variável de ambiente
              $MANPATH, a menos que esteja vazia  ou  indefinida,  caso  em  que  determinará  um
              manpath apropriado com base na variável de ambiente $PATH. Esta opção sobrescreve o
              conteúdo de $MANPATH.

       -L idioma, --locale=idioma
              O whatis normalmente determinará sua localidade actual por uma chamada à  função  C
              setlocale(3),  que  interroga várias variáveis de ambiente, possivelmente incluindo
              $LC_MESSAGES e $LANG. Para sobrepor temporariamente o valor determinado,  use  esta
              opção para fornecer uma cadeia idioma directamente a whatis. Note que isto não terá
              efeito até que a procura por páginas realmente comece. Saídas como  a  mensagem  de
              ajuda serão sempre mostradas no idioma inicialmente determinado.

       -C ficheiro, --config-file=ficheiro
              usa este ficheiro do utilizador em vez do predefinido de ~/.manpath.

       -?, --help
              mostra uma mensagem de ajuda e sai.

       --usage
              mostra uma mensagem curta de uso e sai.

       -V, --version
              mostra informação da versão.

ESTADO DE SAÍDA

       0      Execução de programa com sucesso.

       1      Erro de uso, sintaxe ou ficheiro de configuração.

       2      Erro de operação.

       16     Nada encontrado que cumpra o critério especificado.

AMBIENTE

       SYSTEM Se  $SYSTEM  estiver  definido, terá o mesmo efeito como se fosse especificado como
              argumento da opção -m.

       MANPATH
              Se $MANPATH estiver definido, o seu valor é interpretado como  caminho  de  procura
              delimitado por dois-pontos de hierarquia de páginas do manual a usar.

       MANWIDTH
              Se  $MANWIDTH  estiver  definido,  o  seu valor será usado como largura do terminal
              (veja a opção --long). Senão, a largura do terminal será calculada usando  o  valor
              de $COLUMNS, um ioctl(2) se disponível ou retornando a 80 caracteres se tudo o mais
              falhar.

FICHEIROS

       /usr/share/man/index.(bt|db|dir|pag)
              Uma cache de base de dados de índice global tradicional.

       /var/cache/man/index.(bt|db|dir|pag)
              Uma cache de base de dados de índice global de acordo com FHS.

       /usr/share/man/.../whatis
              Uma base de dados de texto whatis tradicional

VEJA TAMBÉM

       apropos(1), man(1), mandb(8)

AUTOR

       Wilf. (G.Wilford@ee.surrey.ac.uk).
       Fabrizio Polacco (fpolacco@debian.org).
       Colin Watson (cjwatson@debian.org).