Provided by: apt_1.9.4_amd64 bug

NOME

       apt-get - Utilitário de manuseamento de pacotes do APT -- interface de linha de comandos

SINOPSE

       apt-get [-asqdyfmubV] [-o=config_string] [-c=ficheiro_de_configuração]
               [-t=lançamento-alvo] [-a=arquitectura] {update | upgrade | dselect-upgrade |
               dist-upgrade | install pkg [{=número_de_versão_do_pacote | /lançamento-alvo}]...
               | remove pkg...  | purge pkg...  |
               source pkg [{=número_de_versão_do_pacote | /lançamento-alvo}]...  |
               build-dep pkg [{=número_de_versão_do_pacote | /lançamento-alvo}]...  |
               download pkg [{=número_de_versão_do_pacote | /lançamento-alvo}]...  | check |
               clean | autoclean | autoremove | {-v | --version} | {-h | --help}}

DESCRIÇÃO

       apt-get é a ferramenta de linha de comandos para lidar com pacotes, e pode ser considerada
       o "back-end" dos utilizadores para outras ferramentas que usam a biblioteca APT. Existem
       várias interfaces "front-end" como o aptitude(8), synaptic(8) e wajig(1).

       A menos que a opção -h, ou --help seja fornecida, um dos comandos abaixo têm que estar
       presentes.

       update
           update é usado para re-sincronizar os ficheiros de índices de pacotes a partir das
           suas fontes. Os índices dos pacotes disponíveis são obtidos a partir das localizações
           em /etc/apt/sources.list. Por exemplo, quando se usa um arquivo Debian, este comando
           recolhe e analisa os ficheiros Packages.gz para que a informação sobre pacotes novos e
           actualizados fique disponível. Um update deve ser sempre executado antes de um upgrade
           ou dist-upgrade. Por favor note que a medição do processo total ira estar incorrecta
           pois o tamanho dos ficheiros de pacotes não pode ser conhecido com antecedência.

       upgrade
           upgrade é usado para instalar as versões mais recentes de todos os pacotes
           presentemente instalados no sistema a partir das fontes enumeradas em
           /etc/apt/sources.list. Os pacotes presentemente instalados com versões novas são
           obtidos e instalados; em nenhumas circunstâncias os pacotes presentemente instalados
           serão removidos, nem pacotes já instalados serão obtidos e instalados.Os pacotes
           presentemente instalados com novas versões e que não possam ser actualizados sem
           alterarem o estado da instalação de outro pacote serão deixados na versão presente.
           Deve ser executado primeiro um update para que o apt-get fique a saber que estão
           disponíveis novas versões de pacotes.

       dist-upgrade
           dist-upgrade adicionalmente a executar a função do upgrade, também lida
           inteligentemente com as alterações de dependências com as novas versões de pacotes; o
           apt-get tem um sistema de resolução de conflitos 'inteligente', que irá tentar
           actualizar os pacotes mais importantes a custo dos pacotes menos importantes, caso
           necessário. Portanto, o comando dist-upgrade pode remover alguns pacotes. O ficheiro
           /etc/apt/sources.list contém uma lista de localizações de onde obter os ficheiros de
           pacotes desejados. Veja também apt_preferences(5) para um mecanismo para sobrepor as
           definições gerais em pacotes individuais.

       dselect-upgrade
           dselect-upgrade é usado em conjunto com o front-end de pacotes Debian tradicional,
           dselect(1).  dselect-upgrade segue as alterações feitas pelo dselect(1) ao campo
           Status dos pacotes disponíveis, e executa as acções necessárias para realizar esse
           estado (por exemplo, a remoção de pacotes antigos e a instalação de novos).

       install
           install é seguido por um ou mais pacotes desejados para instalação ou actualização.
           Cada pacote é um nome de pacote, não um nome de ficheiro completamente qualificado
           (por exemplo, num sistema Debian GNU/Linux, apt-utils seria o argumento fornecido e
           não apt-utils_1.9.4_amd64.deb). Todos os pacotes necessários pelos pacotes
           especificados para instalação irão também ser obtidos e instalados. O ficheiro
           /etc/apt/sources.list é usado para localizar os pacotes desejados. Se for acrescentado
           um sinal menos (-) ao nome do pacote (sem nenhum espaço a separar), o pacote
           identificado irá ser removido se estiver instalado. À semelhança, um sinal mais (+)
           pode ser usado para designar um pacote a instalar. Estas últimas funcionalidades podem
           ser usadas para sobrepor decisões feitas pelo sistema de resolução de conflitos do
           apt-get.

           Pode ser seleccionada para instalação uma versão específica de um pacote ao continuar
           o nome do pacote com um igual (=) e a versão do pacote a seleccionar. Isto irá fazer
           com que essa versão seja localizada e seleccionada para instalação. Alternativamente
           pode ser seleccionada uma distribuição específica ao continuar o nome do pacote com
           uma slash (/) e a versão da distribuição ou o nome de Arquivo (stable, testing,
           unstable).

           Ambos os mecanismos de selecção de versão podem regredir pacotes (downgrade) e devem
           ser usados com cuidado.

           Este é também o objectivo a usar se deseja actualizar um ou mais pacotes já instalados
           sem actualizar todos os pacotes que tem no seu sistema. Ao contrário do objectivo
           "upgrade", o qual instala as versões mais recentes de todos os pacotes presentemente
           instalados, o "install" irá instalar a versão mais recente apenas dos pacotes
           especificados. Simplesmente forneça o nome do(s) pacote(s) que deseja actualizar, e se
           estiver disponível uma nova versão, ela ( e as suas dependências, como descrito em
           cima) serão descarregadas e instaladas.

           Finalmente, o mecanismo apt_preferences(5) permite-lhe criar uma política de
           instalação alternativa para pacotes individuais.

           Se nenhum pacote coincidir com a expressão fornecida e a expressão conter um de '.',
           '?' ou '*' então é assumido ser uma expressão regular POSIX, e é aplicada a todos os
           nomes de pacotes da base de dados. Quaisquer correspondências são então instaladas (ou
           removidas). Note que a correspondência é feita por substring, portanto 'lo.*'
           corresponde a 'how-lo' e 'lowest'. Se isto for indesejável, ancore a expressão regular
           com a caractere '^' ou '$', para criar uma expressão regular mais específica.

       reinstall
           reinstall é um alias para install --reinstall.

       remove
           remove é idêntico a install à excepção que os pacotes são removidos em vez de
           instalados. Note que remover um pacote deixa os seus ficheiros de configuração no
           sistema. Se um sinal mais (+) for acrescentado ao nome do pacote (sem nenhum espaço a
           separar), o pacote identificado será instalado em vez de removido.

       purge
           purge é idêntico ao remove com a excepção que os pacotes são removidos e purgados
           (quaisquer ficheiros de configuração são também apagados).

       source
           source faz com que o apt-get procure pacotes fonte. O APT irá examinar os pacotes
           disponíveis para decidir qual pacote fonte obter. Irá então encontrar e descarregar
           para o directório actual a versão disponível mais recente desse pacote fonte enquanto
           respeita o lançamento predefinido, definido com a opção APT::Default-Release, a opção
           -t ou por pacote com a sintaxe pkg/release, se possível.

           Os argumentos são interpretados como nomes de pacotes binários e de fonte. Veja a
           opção --only-source se desejar alterar isso.

           Os pacotes fonte são acompanhados em separado dos pacotes binários via linhas deb- src
           no ficheiro sources.list(5). Isto quer dizer que você precisa de adicionar uma dessas
           linhas para cada repositório de onde deseja obter fontes; caso contrário, irá
           provavelmente obter versões de fonte erradas (muito antigas/muito novas) ou mesmo
           nenhuma.

           Se for especificada a opção --compile então o pacote irá ser compilado para um binário
           .deb usando dpkg-buildpackage para a arquitectura definida pela opção
           --host-architecture. Se for especificado --download-only então o pacote fonte não será
           desempacotado.

           Uma versão fonte específica pode ser obtida ao pós-fixar o nome da fonte com um igual
           (=) e depois a versão a procurar, semelhante ao mecanismo usado para os ficheiros de
           pacotes. Isto activa a correspondência exacta do pacote fonte, nome e versão,
           activando implicitamente a opção APT::Get::Only-Source.

           Note que os pacotes fonte não são instalados e acompanhados na base de dados do dpkg
           como os pacotes binários; eles são simplesmente descarregados para o directório
           actual, como tarballs fonte.

       build-dep
           build-dep faz o apt-get instalar/remover pacotes numa tentativa de satisfazer
           dependências de compilação para um pacote fonte. Por predefinição, as dependências são
           satisfeitas para compilar o pacote nativamente. Se desejado, em vez disso, pode ser
           especificada uma arquitectura-anfitriã com a opção --host-architecture.

           Os argumentos são interpretados como nomes de pacotes binários ou de fonte. Veja a
           opção --only-source se desejar alterar isso.

       satisfy
           satisfy causes apt-get to satisfy the given dependency strings. The dependency strings
           may have build profiles and architecture restriction list as in build dependencies.
           They may optionally be prefixed with "Conflicts: " to unsatisfy the dependency string.
           Multiple strings of the same type can be specified.

           Example: apt-get satisfy "foo" "Conflicts: bar" "baz (>> 1.0) | bar (= 2.0), moo"

           The legacy operator '</>' is not supported, use '<=/>=' instead.

       check
           check é uma ferramenta de diagnóstico; actualiza a cache de pacotes e verifica por
           dependências quebradas.

       download
           download irá descarregar o pacote binário dado para o directório actual.

       clean
           clean limpa o repositório local dos ficheiros de pacotes obtidos. Remove tudo excepto
           o ficheiro lock de /var/cache/apt/archives/ e /var/cache/apt/archives/partial/.

       autoclean (e o auto-clean alias desde 1.1)
           Tal como o clean, autoclean limpa o repositório local de ficheiros de pacotes obtidos.
           A diferença é que apenas remove ficheiros de pacotes que já não podem ser mais
           descarregados, e são na maioria dos casos inúteis. Isto permite a manutenção de uma
           cache durante um longo período sem que ela cresça descontroladamente. A opção de
           configuração APT::Clean-Installed irá prevenir que pacotes instalados sejam apagados
           se estiver definida para 'off'.

       autoremove (e o auto-remove alias desde 1.1)
           autoremove é usado para remover pacotes que foram instalados automaticamente para
           satisfazer dependências de outros pacotes e que já não são necessários.

       changelog
           changelog tenta descarregar o registo de alterações de um pacote e mostra-o através do
           sensible-pager. Por predefinição mostra o registo de alterações da versão que está
           instalada. No entanto, você pode especificar as mesmas opções que são para o comando
           install.

       indextargets
           Mostra por predefinição uma listagem em formato deb822 de informação acerca de todos
           os ficheiros de dados (os alvos dos índices) que um apt-get update deveria
           descarregar. Suporta uma opção --format para ir modificando o formato do resultado
           assim que vai aceitando linhas do resultado predefinido para ir filtrando a
           informação. O comando é usado principalmente como uma interface para ferramentas
           externas que funcionam com o APT para obter informação assim como os nomes de
           ficheiros para os ficheiros descarregados para que os possa usar também em vez de os
           descarregar outra vez por sua conta. Não existe aqui documentação detalhada e esta
           pode ser encontrada no ficheiro /usr/share/doc/apt-doc/acquire-additional-files.md.gz
           existente no pacote apt-doc.

OPÇÕES

       Todas as opções de linha de comandos podem ser definidas usando o ficheiro de
       configuração, as descrições indicam a opção de configuração a definir. Para opções
       booleanas você pode sobre por o ficheiro de configuração usando algo como -f-,--no-f,
       -f=no ou várias outras variantes.

       --no-install-recommends
           Não considera pacotes recomendados como dependências para instalação. Item de
           Configuração: APT::Install-Recommends.

       --install-suggests
           Considera pacotes sugeridos como uma dependência para instalação. Item de
           Configuração: APT::Install-Suggests.

       -d, --download-only
           Apenas descarrega; os ficheiros pacotes são apenas obtidos, não são desempacotados nem
           instalados. Item de Configuração: APT::Get::Download-Only.

       -f, --fix-broken
           Corrige; tenta corrigir um sistema com dependências quebradas no lugar. Esta opção,
           quando usada com install/remove, pode omitir quaisquer pacotes para permitir ao APT
           deduzir uma solução provável. Se forem especificados pacotes, este têm de corrigir
           completamente o problema. A opção é por vezes necessária quando se corre o APT pela
           primeira vez. O próprio APT não permite que existam num sistema dependências de
           pacotes quebradas. É possível que uma estrutura de dependências de um sistema esteja
           tão corrompida ao ponto de requerer intervenção manual (o que normalmente significa
           usar o dpkg --remove para eliminar alguns dos pacotes ofensivos). O uso desta opção
           juntamente com -m pode produzir um erro em algumas situações. Item de Configuração:
           APT::Get::Fix-Broken.

       -m, --ignore-missing, --fix-missing
           Ignora pacotes em falta; Se pacotes não podem ser obtidos ou falham a verificação de
           integridade após obtenção (ficheiros de pacotes corrompidos), retêm esses pacotes e
           manuseia o resultado. Usar esta opção em conjunto com -f pode produzir erros em
           algumas situações. Se um pacote for seleccionado para instalação (particularmente se
           for mencionado na linha de comandos) e não pode ser descarregado estão será segurado
           em silêncio. Item de Configuração: APT::Get::Fix-Missing.

       --no-download
           Desactiva a descarga de pacotes. Isto é melhor ser usado com --ignore-missing para
           forçar o APT a usar os .debs que já foram descarregados. Item de Configuração:
           APT::Get::Download.

       -q, --quiet
           Silencioso; produz saída apropriada para registar em log, omitindo indicadores de
           progresso. Mais q's irá resultar em mais silêncio até o máximo de 2. Você também pode
           usar -q=# para definir o nível de silêncio, sobrepondo o ficheiro de configuração.
           Note que o silêncio nível 2 implica -y, você nunca deve usar -qq sem um modificador de
           'nenhuma acção' tal como -d, --print-uris ou -s pois o APT pode decidir fazer algo que
           você não esperava. Item de Configuração: quiet.

       -s, --simulate, --just-print, --dry-run, --recon, --no-act
           Nenhuma acção; executa uma simulação de eventos que deveriam ocorrer com base no
           estado actual do sistema mas não muda realmente o sistema. O bloqueio será desactivado
           (Debug::NoLocking) para que o estado do sistema possa mudar enquanto o apt-get está a
           correr. As simulações também podem ser executadas por utilizadores não-root os quais
           podem não ter acesso de leitura a todas as configurações do apt distorcendo a
           simulação. Também é mostrada por predefinição uma nota expressando este aviso aos
           utilizadores não-root. (APT::Get::Show-User-Simulation-Note). Item de Configuração:
           APT::Get::Simulate.

           As simulações escrevem uma série de linhas cada uma representando uma operação do
           dpkg: configurar (Conf), remover (Remv) ou desempacotar (Inst). Parêntesis rectos ([])
           indicam pacotes quebrados e parêntesis rectos vazios indicam quebras que não têm
           consequência (raro).

       -y, --yes, --assume-yes
           Responde sim automaticamente aos avisos; assume "yes" como resposta a todos os avisos
           e corre não-interactivamente. Se uma situação indesejável ocorrer, tal como alterar um
           pacote segurado, tentar instalar um pacote não autenticado ou remover um pacote
           essencial, então o apt-get irá abortar. Item de Configuração: APT::Get::Assume-Yes.

       --assume-no
           Resposta "Não" automática a todos os avisos. Item de Configuração:
           APT::Get::Assume-No.

       --no-show-upgraded
           Não mostra uma lista de todos os pacotes que estão prestes a ser actualizados. Item de
           Configuração: APT::Get::Show-Upgraded.

       -V, --verbose-versions
           Mostra as versões completas para pacotes actualizados e instalados. Item de
           Configuração: APT::Get::Show-Versions.

       -a, --host-architecture
           Esta opção controla a arquitectura para que os pacotes são compilados pelo apt-get
           source --compile e como as dependências cruzadas de compilação são satisfeitas. Por
           predefinição não está activa o que significa que a arquitectura anfitriã é a mesma que
           a arquitectura de compilação (a qual é definida por APT::Architecture). item de
           Configuração: APT::Get::Host-Architecture

       -P, --build-profiles
           Esta opção controla perfis de compilação activados pelos quais um pacote fonte é
           compilado por apt-get source --compile e como as dependências de compilação são
           satisfeitas. Por predefinição, nenhum perfil de compilação está activo. Podem ser
           activados ao mesmo tempo mais do que um perfil de compilação ao concatená-los com uma
           vírgula. Item de configuração: APT::Build-Profiles.

       -b, --compile, --build
           Compila pacotes fonte após os descarregar. Item de Configuração: APT::Get::Compile.

       --ignore-hold
           Ignora pacotes retidos; Isto faz com que o apt-get ignore a retenção de um pacote.
           Isto pode ser útil em conjunto com dist-upgrade para sobrepor um grande número de
           retenções não desejadas. Item de Configuração: APT::Ignore-Hold.

       --with-new-pkgs
           Permite a instalação de novos pacotes quando usado em conjunto com upgrade. Isto é
           útil se a actualização de um pacote instalado requerer que sejam instaladas novas
           dependências. Em vez de reter o pacote, o upgradeirá actualizar o pacote e instalar as
           novas dependências. Note que upgrade com esta opção nunca irá remover pacotes, apenas
           permitir adicionar novos. Item de configuração: APT::Get::Upgrade-Allow-New.

       --no-upgrade
           Não actualiza pacotes; Quando usado em conjunto com install, o no-upgrade irá prevenir
           que pacotes sejam actualizados na linha de comandos se estes já estiverem instalados.
           Item de Configuração: APT::Get::Upgrade.

       --only-upgrade
           Não instala pacotes novos; quando usado em conjunto com install, only-upgrade irá
           instalar apenas actualizações para pacotes já instalados e ignorar pedidos para
           instalar novos pacotes. Item de Configuração: APT::Get::Only-Upgrade.

       --allow-downgrades
           Esta é uma opção perigosa que irá fazer com que o apt continue sem avisar quando está
           a instalar versões anteriores (downgrades) Não deve ser usado excepto em situações
           muito especiais. Usá-lo pode potencialmente destruir o seu sistema! Item de
           Configuração: APT::Get::allow-downgrades. introduzido no APT 1.1.

       --allow-remove-essential
           Força o sim; Esta é uma opção perigosa que irá fazer com que o apt continue sem avisar
           quando está a remover coisas essenciais. Não deve ser usado excepto em situações muito
           especiais. Usá-lo pode potencialmente destruir o seu sistema! Item de Configuração:
           APT::Get::allow-remove-essential. Introduzido no APT 1.1.

       --allow-change-held-packages
           Força o sim; Esta é uma opção perigosa que irá fazer com que o apt continue sem avisar
           se estiver a alterar pacotes segurados. Não deve ser usado excepto em situações muito
           especiais. Usá-lo pode destruir potencialmente o seu sistema! Item de Configuração:
           APT::Get::allow-change-held-packages. Introduzido em APT 1.1.

       --force-yes
           Força o sim; Esta é uma opção perigosa que irá fazer com que o apt continue sem avisar
           quando está a fazer algo potencialmente prejudicial. Não deve ser usado excepto em
           situações muito especiais. Usar o force-yes pode destruir potencialmente o seu
           sistema! Item de Configuração: APT::Get::force-yes. Isto está descontinuado e foi
           substituído por --allow-unauthenticated , --allow-downgrades ,
           --allow-remove-essential , --allow-change-held-packages em 1.1.

       --print-uris
           Ao invés de ir buscar os ficheiros para instalar, escreve os seus URIs. Cada URI irá
           ter o caminho, o nome de ficheiro de destino, o tamanho e o hash MD5 esperado. Note
           que o nome de ficheiro a escrever nem sempre irá condizer com o nome do ficheiro no
           site remoto! Isto também funciona com os comandos source e update. Quando usado com o
           comando update o MD5 e o tamanho não são incluídos, e cabe ao utilizador descomprimir
           quaisquer ficheiros comprimidos. Item de Configuração: APT::Get::Print-URIs.

       --purge
           Usa purgar em vez de remoção para tudo o que seja removido. Um asterisco ("*") será
           mostrado junto dos pacotes que estão agendados para serem purgados.  remove --purge é
           equivalente ao comando purge. Item de Configuração: APT::Get::Purge.

       --reinstall
           Re-instala pacotes que já estão instalados e na versão mais recente. Item de
           Configuração: APT::Get::ReInstall.

       --list-cleanup
           Esta opção está ligada por predefinição; use --no-list-cleanup para a desligar. Quando
           ligada o apt-get irá gerir automaticamente os conteúdos de /var/lib/apt/lists para
           assegurar que os ficheiros obsoletos são apagados. A única razão para desligar isto é
           no caso de você alterar frequentemente a sua lista de fontes. Item de Configuração:
           APT::Get::List-Cleanup.

       -t, --target-release, --default-release
           Esta opção controla a entrada predefinida para o motor de políticas, cria um pin
           predefinido na prioridade 990 usando a string de lançamento especificada. Isto
           sobrepõe as definições gerais em /etc/apt/preferences. Os pacotes com pin específico
           não são afectados pelo valor desta opção. Em resumo, esta opção permite-lhe ter
           controlo simples sobre de qual distribuição os pacotes serão obtidos. Alguns exemplos
           comuns podem ser -t '2.1*', -t unstable ou -t sid. Item de Configuração:
           APT::Default-Release; veja também o manual apt_preferences(5).

       --trivial-only
           Apenas executa operações 'triviais'. Na lógica isto pode ser considerado relacionado
           ao --assume-yes, onde --assume-yes irá responder 'sim' a todos os avisos,
           --trivial-only irá responder 'não'. Item de Configuração: APT::Get::Trivial-Only.

       --no-remove
           Se quaisquer pacotes estiverem para ser removidos, o apt-get aborta imediatamente sem
           aviso. Item de Configuração: APT::Get::Remove.

       --auto-remove, --autoremove
           Se o comando for install ou remove, então esta opção age como se corresse o comando
           autoremove, removendo os pacotes de dependências não utilizados. Item de Configuração:
           APT::Get::AutomaticRemove.

       --only-source
           Apenas tem significado para os comandos source e build-dep. Indica que os nomes de
           fontes fornecidos não são para serem mapeados através da tabela de binários. Isto quer
           dizer que se esta opção for especificada, estes comandos apenas irão aceitar nomes de
           pacotes fonte como argumentos, em vez de aceitarem nomes de pacotes binários e
           procurar o pacote fonte correspondente. Item de Configuração: APT::Get::Only-Source.

       --diff-only, --dsc-only, --tar-only
           Descarrega apenas o ficheiro diff, dsc, ou tar de um pacote fonte. Item de
           Configuração: APT::Get::Diff-Only, APT::Get::Dsc-Only, e APT::Get::Tar-Only.

       --arch-only
           Apenas processa dependências de compilação dependentes da arquitectura. Item de
           Configuração: APT::Get::Arch-Only.

       --indep-only
           Apenas processa dependências de compilação independentes da arquitectura. Item de
           Configuração: APT::Get::Indep-Only.

       --allow-unauthenticated
           Ignora se os pacotes não podem autenticados e não avisa acerca disso. Isto pode ser
           útil enquanto se trabalha com repositórios locais, mas é um enorme risco de segurança
           se a autenticidade dos dados não poder ser assegurada de outro modo pelo próprio
           utilizador. A utilização da opção Trusted para entradas da sources.list(5) deve
           normalmente ser preferida em vez desta sobreposição global. Item de configuração:
           APT::Get::AllowUnauthenticated.

       --no-allow-insecure-repositories
           Proíbe o comando de actualização de adquirir dados não verificáveis a partir de fontes
           configuradas O APT irá falhar no comando de actualização para repositórios sem
           assinaturas criptograficamente válidas. Veja também apt-secure(8) para detalhes no
           conceito e nas implicações. Item de Configuração: Acquire::AllowInsecureRepositories.

       --allow-releaseinfo-change
           Permite ao comando update continuar a descarregar dados de um repositório que alterou
           a sua informação do lançamento contido no repositório indicando, por exemplo, um novo
           lançamento superior. O APT irá falhar no comando update para tal repositório até que a
           alteração seja confirmada para assegurar que o utilizador está preparado para a
           alteração. Veja também apt-secure(8) para detalhes no conceito e configuração.

           Opções especialistas (--allow-releaseinfo-change-field) existem para permitir
           alterações apenas para certos campos como origin, label, codename, suite, version e
           defaultpin. Veja também apt_preferences(5). Item de Configuração:
           Acquire::AllowReleaseInfoChange.

       --show-progress
           Mostra informação de progresso compreensível para o utilizador na janela de terminal
           quando os pacotes são instalados, actualizados ou removidos. Para uma versão
           "analisável por máquina" destes dados veja o README.progress-reporting no directório
           doc do apt. Itens de Configuração: Dpkg::Progress e Dpkg::Progress-Fancy.

       --with-source nome_do_ficheiro
           Adiciona o ficheiro fornecido como uma fonte para meta-dados. Pode ser repetido para
           adicionar vários ficheiros. Veja a descrição de --with-source em apt-cache(8) para
           mais detalhes.

       -h, --help
           Mostra um sumário curto da utilização.

       -v, --version
           Mostra a versão do programa.

       -c, --config-file
           Ficheiro de Configuração; Especifica o ficheiro de configuração a usar. O programa irá
           ler o ficheiro de configuração predefinido e depois este ficheiro de configuração. Se
           as definições de configuração precisarem de ser definidas antes, os ficheiros de
           configuração predefinidos são analisados especificando um ficheiro com a variável de
           ambiente APT_CONFIG. Veja apt.conf(5) para informação de sintaxe.

       -o, --option
           Define uma Opção de Configuração; Isto irá definir uma opção de configuração
           arbitrária. A sintaxe é -o Foo::Bar=bar.  -o e --option podem ser usadas várias vezes
           para definir opções diferentes.

FICHEIROS

       /etc/apt/sources.list
           Localizações de onde obter pacotes. Item de Configuração: Dir::Etc::SourceList.

       /etc/apt/sources.list.d/
           Ficheiros fragmentados para localizações de onde obter pacotes. Item de Configuração:
           Dir::Etc::SourceParts.

       /etc/apt/apt.conf
           Ficheiro de configuração do APT. Item de Configuração: Dir::Etc::Main.

       /etc/apt/apt.conf.d/
           Ficheiros de configuração fragmentados do APT. Item de Configuração: Dir::Etc::Parts.

       /etc/apt/preferences
           Ficheiro de preferências de versão. Isto é onde você deve especificar "pinning", isto
           é, uma preferência para obter certos pacotes A partir de uma fonte separada ou a
           partir duma versão diferente de uma distribuição. Item de Configuração:
           Dir::Etc::Preferences.

       /etc/apt/preferences.d/
           Ficheiros fragmentados para as preferências de versão. Item de Configuração:
           Dir::Etc::PreferencesParts.

       /var/cache/apt/archives/
           Área de armazenamento para ficheiros de pacotes obtidos. Item de Configuração:
           Dir::Cache::Archives.

       /var/cache/apt/archives/partial/
           Área de armazenamento para ficheiros de pacotes em curso. Item de Configuração:
           Dir::Cache::Archives será implicitamente acrescentado (partial)

       /var/lib/apt/lists/
           Área de armazenamento para informação de estado para cada recurso de pacote
           especificado em sources.list(5) Tem de Configuração: Dir::State::Lists.

       /var/lib/apt/lists/partial/
           Área de armazenamento para informação de estado em trânsito. Item de Configuração:
           Dir::State::Lists será implicitamente acrescentado (partial)

VEJA TAMBÉM

       apt-cache(8), apt-cdrom(8), dpkg(1), sources.list(5), apt.conf(5), apt-config(8), apt-
       secure(8), O guia de utilizadores do The APT em /usr/share/doc/apt-doc/,
       apt_preferences(5), o Howto do APT.

DIAGNÓSTICO

       apt-get devolve zero na operação normal, 100 decimal em erro.

BUGS

       página de bugs do APT[1]. Se deseja reportar um bug no APT, por favor veja
       /usr/share/doc/debian/bug-reporting.txt ou o comando reportbug(1).

TRADUÇÂO

       A tradução Portuguesa foi feita por Américo Monteiro <a_monteiro@netcabo.pt> de 2009 a
       2012. A tradução foi revista pela equipa de traduções portuguesas da Debian
       <traduz@debianpt.org>.

       Note que este documento traduzido pode conter partes não traduzidas. Isto é feito
       propositadamente, para evitar perdas de conteúdo quando a tradução está atrasada
       relativamente ao conteúdo original.

AUTORES

       Jason Gunthorpe

       Equipa do APT

NOTAS

        1. página de bugs do APT
           http://bugs.debian.org/src:apt