Provided by: apt_1.9.4_amd64 bug

NOME

       apt - interface de linha de comandos

SINOPSE

       apt [-h] [-o=config_string] [-c=ficheiro_de_configuração] [-t=lançamento-alvo]
           [-a=arquitectura] {list | search | show | update |
           install pkg [{=número_de_versão_do_pacote | /lançamento-alvo}]...  | remove pkg...  |
           upgrade | full-upgrade | edit-sources | {-v | --version} | {-h | --help}}

DESCRIÇÃO

       O apt disponibiliza uma interface de linha de comandos de alto nível para o sistema de
       gestão de pacotes. Destina-se a ser uma interface para utilizador final e dispõe algumas
       opções mais apropriadas para utilização interactiva por predefinição em comparação com
       ferramentas especializadas do APT como o apt-get(8) e o apt-cache(8).

       Muito como o próprio apt, o seu manual destina-se a ser uma interface de utilizador final
       e como tal apenas menciona os comandos mais usados e parte das opções para não duplicar
       informação em múltiplos locais e em parte para evitar saturar os leitores com uma
       cornucópia de opções e detalhes.

       update apt-get
           update é usado para descarregar informação de pacotes de todas as fontes configuradas.
           Outros comandos operam com estes dados para , por ex, executar actualizações de
           pacotes ou procurar e mostrar detalhes acerta de todos os pacotes disponíveis para
           instalação.

       upgrade apt-get
           upgrade é usado para instalar actualizações disponíveis de todos os pacotes
           actualmente instalados no sistema a partir das fontes configuradas via
           sources.list(5). Se necessário para satisfazer dependências serão instalados novos
           pacotes, mas pacotes existentes nunca serão removidos. Se a actualização de um pacote
           necessitar da remoção de um pacote instalado, a actualização deste pacote não será
           executada.

       full-upgrade apt-get
           full-upgrade executa a função de upgrade mas irá remover pacotes actualmente
           instalados se tal for necessário para actualizar o sistema como um todo.

       install, reinstall, remove, purge apt-get
           Executa a acção requisitada em um ou mais pacotes especificados via regex(7), glob(7)
           ou por correspondência exacta. A acção requisitada pode ser sobreposta para pacotes
           específicos ao acrescentar um mais (+) ao nome do pacote para instalar esse pacote ou
           um menos (-) para o remover.

           Pode ser seleccionada para instalação uma versão específica de um pacote ao adicionar
           ao nome do pacote o símbolo igual (=) e a versão do pacote a seleccionar.
           Alternativamente a versão de um lançamento específico pode ser seleccionada ao
           adicionar ao nome do pacote uma barra de divisão (/) e o nome de código (buster,
           bullseye, sid ...) ou o nome de suite (stable, testing, unstable). Isto irá também
           seleccionar versões a partir deste lançamento para as dependências deste pacote se
           necessário para satisfazer o pedido.

           Remover um pacote remove todos os dados empacotados, mas deixa ficar ficheiros
           (modificados) de configuração do utilizador geralmente pequenos, para o caso da
           remoção ter sido um acidente. Apenas fazer um pedido de instalação para o pacote
           removido acidentalmente irá restaurar a sua função como estava anteriormente. Por
           outro lado você pode ver-se livre desses restos ao chamar purge mesmo em pacotes já
           removidos. Note que isto não afecta nenhuns dados ou configurações armazenados no seu
           directório home pessoal.

       autoremove apt-get
           autoremove é usado para remover pacotes que foram instalados automaticamente para
           satisfazer dependências de outros pacotes e que já não são necessários porque as
           dependências alteraram ou porque os pacotes que precisavam delas foram entretanto
           removidos.

           Você deve verificar que a lista não inclua aplicações de que passou a gostar apesar de
           terem sido instaladas apenas como uma dependência de outro pacote. Você pode marcar
           tal pacote como instalado manualmente ao usar apt-mark(8). Os pacotes que você
           instalou explicitamente via comando install também nunca são propostos para remoção
           automática.

       satisfy apt-get
           satisfy satisfies dependency strings, as used in Build-Depends. It also handles
           conflicts, by prefixing an argument with "Conflicts: ".

           Example: apt satisfy "foo, bar (>= 1.0)" "Conflicts: baz, fuzz"

       search (apt-cache(8))
           search pode ser usado para procurar por termo(s) regex(7) fornecidos na lista de
           pacotes disponíveis e apresentar correspondências. Isto pode, por exemplo, ser útil se
           procura pacotes com uma característica específica. Se está à procura de um pacote que
           inclua um ficheiro específico tente o apt-file(1).

       show (apt-cache(8))
           Mostra informação acerca do(s) pacote(s) indicados incluindo as suas dependências,
           tamanho de instalação e de download, fontes a partir das quais o pacote está
           disponível, a descrição do conteúdo dos pacotes e muito mais. Pode, por exemplo, ser
           útil para ver esta informação antes de permitir ao apt(8) remover um pacote ou
           enquanto procura por novos pacotes para instalar.

       list (work-in-progress)
           list é de certa maneira semelhante a dpkg-query --list pois pode mostrar uma lista de
           pacotes que satisfaçam certos critérios. Suporta padrões glob(7) para coincidir com
           nomes de pacotes assim como opções para listar instalados (--installed), actualizáveis
           (--upgradeable) ou todas as versões disponíveis (--all-versions).

       edit-sources (work-in-progress)
           edit-sources permite-lhe editar os seus ficheiros sources.list(5) no seu editor de
           texto preferido enquanto também disponibiliza verificações básicas aos mesmos.

UTILIZAÇÃO DE SCRIPTS E DIFERENÇAS COM OUTRAS FERRAMENTAS DO APT

       A linha de comandos do apt(8) foi desenhada como ferramenta de utilizador final e pode
       variar o comportamento entre versões. Apesar de tentar não perder a compatibilidade com
       versões anteriores isto não é garantido se uma alteração parecer benéfica para uso
       interactivo.

       Todas as funcionalidades do apt(8) estão também disponíveis em ferramentas dedicadas ao
       APT como apt-get(8) e apt-cache(8). O apt(8) apenas varia o valor predefinido de algumas
       opções (veja apt.conf(5) e especialmente o âmbito Binário). Portanto você deverá preferir
       usar estes comandos (potencialmente com algumas opções adicionais activas) nos seus
       scripts pois eles mantêm compatibilidade com versões anteriores sempre que possível.

VEJA TAMBÉM

       apt-get(8), apt-cache(8), sources.list(5), apt.conf(5), apt-config(8), O guia de
       utilizadores do The APT em /usr/share/doc/apt-doc/, apt_preferences(5), o Howto do APT.

DIAGNÓSTICO

       apt devolve zero na operação normal, 100 decimal em erro.

BUGS

       página de bugs do APT[1]. Se deseja reportar um bug no APT, por favor veja
       /usr/share/doc/debian/bug-reporting.txt ou o comando reportbug(1).

TRADUÇÂO

       A tradução Portuguesa foi feita por Américo Monteiro <a_monteiro@netcabo.pt> de 2009 a
       2012. A tradução foi revista pela equipa de traduções portuguesas da Debian
       <traduz@debianpt.org>.

       Note que este documento traduzido pode conter partes não traduzidas. Isto é feito
       propositadamente, para evitar perdas de conteúdo quando a tradução está atrasada
       relativamente ao conteúdo original.

AUTOR

       Equipa do APT

NOTAS

        1. página de bugs do APT
           http://bugs.debian.org/src:apt