Provided by: manpages-pt_20040726-2_all bug
 

NOME

        resolver - arquivo de configuração resolver
 

SINOPSE

        /etc/resolv.conf
 

DESCRI O

        O  resolver  é um conjunto de routinas da biblioteca C que prove acesso
        para o sistema de nomeação de domínio (DNS) da internet.  O arquivo  de
        configuração  contém  informação  que  é lida pelas rotinas resolver no
        primeiro instante que elas invocam o processo.  O arquivo é feito  para
        ser  lido por humanos e contém uma lista de palavras chaves com valores
        que provem vários tipos de informações resolver.rmation.
 
        Em um sistema configurado normalmente  este  arquivo  não  deveria  ser
        necessário.  O único servidor de nomes para ser interrogado deveria ser
        a máquina local, o domínio do nome é determinado a partir  do  nome  do
        host,  e o caminho de busca do domínio é construído a partir do nome de
        domínio.
 
        As diferentes opções de configuração são:
 
        nameserver
               Endereço Internet (notação ponto) dp  nome  do  servidor  que  o
               resolver irá interrogar.  Até MAXNS (atualmente 3) servidores de
               nome que podem ser listados, um por palavra chave.  Se  configu‐
               rado  multiplos  servidores,  a  bilioteca  resolver interrogará
               estes na ordem listadas.  Se não  estiver  presentes  a  entrada
               nameserver,  o  padrão  é  o  uso do servidor de nome na máquina
               local.  (O algorítimo usado é para tentar um servidor de nome, e
               se  não  tiver  resposta,  tentar o outro, até que os servidores
               acabem, então repetir a tentativa para todos  os  servidores  de
               nomes até um número mázimo de vezes).
 
        domain Nome  local  de  domínio.  A maioria das pesquisas por nomes com
               este domínio podem usar nomes curtos relativos ao domínio local.
               Se  não  estiver presente a entrada domain, o domínio é determi‐
               nado a partir do nome local do host retornado por gethostname();
               a  parte  do  domínio é começada partir do primeiro ’.’.  Final‐
               mente, se o nome do host  não  comtém  a  parte  de  domínio,  o
               domínio raiz é assumido.
 
        search Examina  a  lista de procura do nome do host.  Esta lista é nor‐
               malmente detetminada a partir do  nome  de  domínio  local;  por
               padrão,  ela  contém somente o nome de domínio local.  Isto pode
               ser alterado pela listagem do  caminho  de  procura  de  domínio
               desejado seguindo a palavra chave search com espaços ou com tab‐
               ulações separando os nomes.  A maioria dos pedidos será  tentada
               usando  cada  componente de caminho de busco em ápos o outro até
               que uma combinação é achada.  Note que este  processo  pode  ser
               lento  e  gerará um monte de tráfego de rede nos servidores para
               cada domínio remoto listado, E que é pedidos com tempo esgostado
               se não tiver servidores disponíveis para um dos domínios.
 
               A  lista de procura é atualmente limitada para seis domínios com
               um total de 256 caracteres.
 
        sortlist
               Sortlist permite endereços retornados  pelo  gethostbyname  para
               ser  ordenados.   Uma sortlist é esécificada por um par máscaras
               de redes de endereços IP. a máscara é opcional  e  padrões  para
               ser  máscaras de rede da rede. O endereço IP e opcional pares de
               rede são separados por barra. Até 10 pares podem ser especifica‐
               dos.
 
               e.g. ordem da lista 130.155.160.0/255.255.240.0 130.155.0.0
 
        options
               As  opções  permitem  que  certas variáveis internas de resolver
               possam ser modificadas.  A sintaxe é
 
               options opções ...
 
               sendo opções uma das que segue:
 
               debug  selecionado RES_DEBUG no _res.options.
 
               ndots:n  selecionado um percentual mínimo para o número de  pon‐
               tos que podem apareçer em um nome fornecido para res_query (veja
               resolver(@LIB_NETWORK_EXT@)) antes uma  initial  absolute  query
               será construída. A padrão para n é ’’1’’, significando que se lá
               são usados pontos em seu nome, o nome  será  examinado  primeiro
               como  um  nome  absoluto antes de qualquer elementos search list
               ser anexado para ele.
 
        As palavras chave domain and search são mutuamente exclusivas.  Se mais
        que  uma  instância  destas  palavras  chaves  esta  presente, a última
        instância prevalece.
 
        A palavra chave search do arquivo de sistena resolv.conf pode ser  can‐
        celado em um processo básico através da seleção da variável de ambiente
        ‘‘LOCALDOMAIN’’ por uma lista separada por espaço de domínios de busca.
 
        A  palavra  chave  options  do  arquivo de sistema resolv.conf pode ser
        emendada em um processo básico através da seleção da variável de  ambi‐
        ente  ‘‘RES_OPTIONS’’  por  uma  lista  separada  por  espaço de opções
        resolver como explicado acima em options.
 
        A palavra chave e o valor devem apareçer em um linha só,  e  a  palavra
        chave  (e.g.  nameserver)  deve  iniciar  a  linha.  O valor seguinte a
        palavra chave é separado por espaço em branco.
 

ARQUIVOS

        /etc/resolv.conf
        gethostbyname(3), hostname(7), named(8),
        Name Server Operations Guide for BIND
        André  L.  Fassone  Canova  <lonelywolf@blv.com.br>  (tradução)  Carlos
        Augusto Horylka <horylka@conectiva.com.br> (revisão)