Provided by: manpages-pt_20040726-2_all bug

NOME

       mv - movimenta (renomeia) os arquivos

SINOPSW

       mv [opção...] origem destino
       mv [opção...] origem... destino

       Opções POSIX: [-fi]

       Opções    GNU    (forma    reduzida):    [-bfiuv]   [-S   sufixo]   [-V
       {numerada,existente,simples}] [--help] [--version] [--]

DESCRIÇÃO

       mv movimenta ou renomeia arquivos ou diretórios.

       Se o último argumento é um nome de um diretório existente, mv movimenta
       cada  arquivo  dado para um arquivo com o mesmo nome naquele diretório.
       De outra forma, se somente dois arquivos são  dados,  ele  renomeará  o
       primeiro  como  o  segundo.  É  errado se o último argumento não for um
       diretório e mais de dois arguivos forem fornecidos.

       Assim, ’mv /a/x/y /b’ irá renomear o arquivo /a/x/y em /b/y se  /b  for
       um diretório existente, e de outra forma em /b.

       Deixe-nos  chamar  um arquivo fornecido existente para move-lo para seu
       destino.  Se destino existe, se a opção -i option  é  fornecida,  ou  o
       destino  não  pode  ser  reescrito, a entrada padrão é um terminal, e a
       opção -f não é fornecida, mv perguntará se o usuários desejam  repor  o
       arquivo,  escrevendo  a  opção  no  erro  padrão  e lendo a resposta na
       entrada padrão. Se a resposta for negativa, o arquivo é ignorado.

       Quando ambos origem e destino são do mesmo sistema  de  arquivos,  eles
       são  o  mesmo  arquivo (somente o nome é alterado; proprietário, modo e
       rótulo de tempo  ficam  inalteradas).   Quando  estão  em  sistemas  de
       arquivos  diferentes,  o  arquivo origem é copiado e então apagado.  mv
       copiará  o  tempo  de  modificação,  tempo   de   acesso,   usuário   e
       identificação numérica do grupo, e o modo se possível. Quando copiando,
       o usuário e/ou a identificação numérica falhar, os bits setuid e setgid
       são zerados na cópia.

OPÇÕES POSIX

       -f     Não solicita confirmações.

       -i     Solicita  confirmação quando existe um destino (No caso de ambas
              opções -f e -i serem fornecidas, a última delas surtirá efeito.)

DETALHES GNU

       A implementação GNU (no Utilitários de Arquivos 3.16) é interrompida no
       sentido de que mv  pode  movimentar  apenas  arquivos  regulares  entre
       sistemas de arquivos.

OPÇÕES GNU

       -f, --force
              Apaga destinos existentes sem perguntar ao usuário.

       -i, --interactive
              Pergunta ao usuário se deseja sobrescrever um arquivo de destino
              regular existente. Se a  resposta  for  negativa,  o  arquivo  é
              ignorado.

       -u, --update
              Não  movimenta um não diretório que tem um destino existente com
              a mesma data de modificação ou uma mais recente.

       -v, --verbose
              Imprime o nome de cada arquivo antes de move-lo.

OPÇÕES GNU DE CÓPIAS DE SEGURANÇA

       As versões GNU de programas como, cp, mv, ln,  install  e  patch  podem
       criar   cópias  de  segurança  dos  arquivos  que  foram  sobrescritos,
       alterados ou destruídos se você pedir. Aqueles  arquivos  de  segurança
       são  pedidos  pela  opção  -b.  O  modo  como eles devem ser nomeados é
       especificado pela opção -V.  No caso de o nome do arquivo de  segurança
       for  fornecido  pelo  nome  do  arquivo  mais  um  sufixo,  o  sufixo é
       especificado pela opção -S.

       -b, --backup
              Cria cópias  de  segurança  dos  arquivos  que  estão  para  ser
              sobrescritos ou removidos.

       -S SUFIXO, --suffix=SUFIXO
              Anexa  o  SUFIXO  para  cada  cópia de segurança feita.  Se esta
              opção não é  especificada,  o  valor  da  variável  de  ambiente
              SIMPLE_BACKUP_SUFFIX  é usada. E se SIMPLE_BACKUP_SUFFIX não for
              selecionada, o padrão é ’~’.

       -V TODO, --version-control=TODO
              Especifica  como  as  cópias  de  segurança  serão  nomeadas.  O
              argumento  TODO pode ser ’numeradas’ (ou ’t’), ’existente’ (ou
              ’nil’), ou ’simples’ (ou Se esta opção  não  é  especificada,  o
              valor  da  variável  de  ambiente  VERSION_CONTROL é usado. E se
              VERSION_CONTROL não é selecionado, o tipo padrão das  cópias  de
              segurança é ’existente’.

              Esta opção corresponde à variável Emacs ’version-control’.  O(s)
              TODO(s) são válidos (unicamente abreviações são aceitas):

              t, numeradas
                     Sempre fará cópias de segurança numeradas.

              nil, existente
                     Fará cópias de segurança numeradas  de  arquivos  que  já
                     possuem  cópias  de  segurança  numeradas,  e  cópias  de
                     segurança simples dos outros.

              nunca, simples
                     Sempre fará cópias de segurança simples.

OPÇÕES PADRÃO GNU

       --help Imprime a mensagem de uso na saída padrão e sai.

       --version
              Imprime a versão na saída padrão e sai.

       --     Encerra a lista de opção.

AMBIENTE

       As variáveis LANG, LC_ALL, LC_CTYPE e LC_MESSAGES têm seus significados
       usuais.   Para  a  versão  GNU,  as  variáveis  SIMPLE_BACKUP_SUFFIX  e
       VERSION_CONTROL controlam as cópias de segurança nomeando as cópias  de
       segurança do arquivo, como descrito acima.

DE ACORDO COM

       POSIX 1003.2, exceto que não podem ser movidas estruturas de diretórios
       entre sistemas de arquivos.

NOTAS

       Esta página descreve mv como é  encontrado  no  pacote  Utilitários  de
       Arquivo  4.0;  outras  versões  podem  ser  um pouco diferentes.  Envie
       correções  e  adições  para  aeb@cwi.nl.   Relatório  de  problemas  no
       programa para fileutils-bugs@gnu.ai.mit.edu.

TRADUZIDO POR LDP-BR em 21/08/2000.

       André  L.  Fassone  Canova  <lonelywolf@blv.com.br>  (tradução) Roberto
       Selbach Teixeira <robteix@zaz.com.br> (revisão)