Provided by: kde-l10n-pt_4.3.2-0ubuntu1_all bug

NAME

       xsldbg  -  Uma  ferramenta  da linha de comandos para depurar ficheiros
       XSLT

SYNOPSIS

       xsldbg [--shell] [--cd <PASTA>] [--param <NOME>:<VALOR>] [--lang
              <LÍNGUA>] [--output <FICHEIRO>] [--version] [--verbose]
              [--timing] [--repeat] [--debug] [--valid] [--out] [--maxdepth
              val] [--html] [--docbook] [--net] [--catalogs] [--xinclude]
              [--profile] [--gdb] [--autoencode] [--utf8input] [--preferhtml]
              [--stdout] [--autorestart] [+XSLSource] [+XMLData]

DESCRIçãO

       O  xsldbg  é  uma  ferramenta  que  pretende  ajudar  a  compreender as
       ’stylesheets’.  O  que  o  torna  diferente  em  relação   aos   outros
       depuradores  de  ’stylesheets’  é a capacidade de procurar por itens de
       interesse e de seguir a execução da ’stylesheet’.

       O xsldbg é uma ferramenta baseada em texto para  depurar  ’stylesheets’
       ou folhas de estilo (na linguagem eXtensible Stylesheet Language) e tem
       comandos semelhantes ao depurador ’gdb’ do  Unix/Linux.  Ele  tem  três
       modos importantes de execução das ’stylesheets’.

       ·  Executar a ’stylesheet’ por completo

       ·  Saltar para a próxima instrução de XSL

       ·  Continuar   até   ao   próximo  ponto  de  paragem  ou  reiniciar  a
          ’stylesheet’

OPçõES

       Opções da Aplicação

       Nota: Para desactivar uma opção, acrescente um ’no’ antes  do  nome  da
       opção, como por exemplo ’nonet’

       Nota: As opções marcadas com um ’*’ estão activas por omissão

       --shell
              Inicia  uma linha de comandos; aí, poderá usar a ajuda do xsldbg
              para obter alguma ajuda a seu tempo.

       --cd <LOCALIZAÇÃO>
              Local para onde mudar  antes  de  carregar  os  ficheiros.  Veja
              também a documentação do comando ’cd’

       --param <NOME>:<VALOR>
              Adiciona  um  parâmetro  chamado  <NOME>  e com valor <VALOR> ao
              ambiente  da  XSL.  Veja  também  a  documentação   do   comando
              ’addparam’

              Nota:Poderá usar um ’=’ como um separador entre nome e valor, em
              vez do ’:’

       --lang <LANG>
              Usar o código da língua do ISO 639 indicado; por exemplo ’pt’

       --output <FICHEIRO>
              Gravar  num  dado  ficheiro.  Veja  a  documentação  do  comando
              ’output’

       --version
              Mostrar a versão da ’libxml’ e da ’libxslt’ usadas

       --verbose
              Mostrar registos do que se está a passar

       --timing
              Mostrar o tempo usado

       --repeat
              Executa  a  transformação 20 vezes; se o ’--repeat’ for indicado
              duas vezes, então executa a transformação 100 vezes

       --debug
              Devolve a árvore do resultado, no caso de a  ’libxml’  ter  esse
              suporte activo

       --valid*
              Activa  a  fase  de  leitura  do  DTD; por omissão, a opção está
              activa

       --out* Activa a apresentação do resultado; por omissão,  a  opção  está
              activa

       --maxdepth val
              Aumentar a profundidade máxima

       --html Os documentos de entrada são ficheiros HTML; deve tratá-los como
              tal, desde que a ’libxml’ tenha esse suporte activo

       --docbook
              O documento de entrada é um DocBook em  SGML,  caso  a  ’libxml’
              tenha esse suporte activo

       --net* Desactivar  a  obtenção  dos  DTDs ou das entidades da rede; por
              omissão, a opção está activa

       --catalogs
              Usar os catálogos do $SGML_CATALOG_FILES, caso a ’libxml’  tenha
              esse suporte activo

       --xinclude*
              Desactiva  o  processamento do XInclude na entrada do documento,
              caso a ’libxml’ tenha esse suporte activo; por omissão, a  opção
              está activa

       --profile
              Imprimir as informações de análise

       --gdb* Corre  o  modo  de  compatibilidade  com  o ’gdb’ e imprime mais
              dados; por omissão, esta opção está activa

       --autoencode*
              Detectar e usar as codificações da folha de estilo

       --utf8input
              Trata a entrada da linha de comando como UTF-8 codificado

       --preferhtml
              Usar o resultado em HTML ao gerar os relatórios de procura

       --stdout
              Imprimir  todas  as  mensagens  de  erro  no  ’stdout’,   embora
              normalmente estas vão para o ’stderr’

       --autorestart
              Activa  o  reinício  da execução quando o passo de processamento
              actual terminar

       +XSLSource
              O ficheiro de XSL a executar (opcional)

       +XMLData
              Os dados em XML a  transformar  (opcional  se  a  XSLSource  for
              usada)

AUTORES

       O  xsldbg  é  desenvolvido  e  mantido  de  momento  por  Keith  Isdale
       <keith@kdewebdev.org>

AUTHOR

       Keith Isdale.

                              27 de Março de 2006                    XSLDBG(1)